São Tantas Opções

Vamos encontrar a melhor solução para seu projeto.

Ao invés de te encher de balões e efeitos chics ou mesmo mencionar outras hospedagens diretamente de forma tendenciosa com o intuito de lhe convencer a contratar nossos serviços, que nem sempre serão a melhor opção para seu projeto, elaboramos um guia completo e imparcial de como escolher a hospedagem ideal para seu website. Que a melhor opção vença! 🏁
Essa hospedagem deve ser compatível com a necessidade do projeto e com o seu orçamento.
  • Se não for compatível com a necessidade, seu website ficará lento e vai sair do ar com muita frequência.
  • Se não for compatível com o orçamento, você gastará mais do que pode ou perderá a oportunidade de ter um plano mais robusto.

Classes de Hospedagem

O primeiro passo para identificar a necessidade do projeto é escolhendo a classe correta de hospedagem. Para ilustrar estas classes, utilizaremos uma tabela comparativa criada no WordCamp São Paulo 2017 e em seguida mostraremos para qual tipo de projeto cada uma dessas hospedagens é indicada:
Tabela da Palestra "Otimização de Websites para Ganho de Performance & Resiliência" ministrada por Northon Torga no WordCamp SP 2017.

Classe A

Recomendada para websites de missão crítica como eCommerces, fóruns, portais e webservices.

Classe B

Recomendada para pequenos blogs, sites institucionais de baixo tráfego, portfólios e similares.

Classe C

Recomendada para backups, armazenamento de arquivos não-vitais e sites html.

Boa parte das hospedagens compartilhadas são de classe C. É por esse motivo que elas geralmente apresentam baixíssimo custo e desempenho inferior. Já as hospedagens de classe B, são comuns em data centers de países em desenvolvimento, cuja oferta de rede e tecnologia ainda é bastante limitada ou fortemente tributada. 🙈

Por fim as hospedagens de classe A, como no caso da Infinite, empregam tecnologia de ponta, pessoal capacitado 24/7, atendem a padrões de certificações internacionais, possuem redundância de todos os níveis nos data centers e por aí vai. Isso tudo claro, acarreta em um custo de operação maior, mas ao mesmo tempo oferece uma disponibilidade muitíssimas vezes maior que qualquer outra classe de hospedagem.

Para saber qual é a classe da sua hospedagem atual, pergunte sem medo no atendimento de seu host atual quais são as certificações que o data center possui (Tier IV, ISO, SOC, etc), qual o tipo de armazenamento utilizado (SSD ou SAS/SATA = disco magnético), qual a capacidade de rede (10 gbps, 1 gbps ou 100mbps), qual a tecnologia de cache disponível para seu website e qualquer outro extra bacana que seu provedor oferece como NGINX, suporte à HTTP/2, plano de contigência, acesso SSH, etc.

As Letras Miúdas

Ao utilizar uma hospedagem classe A, você sentirá uma diferença notável se estiver vindo de uma hospedagem inferior, independente de qual hospedagem classe A escolher. Nesse primeiro momento, todas vão lhe atender até que… 😧
Você precisa enfrentar um problema e a situação muda de figura. De início, é provável que você não tenha considerado itens como qualidade da entrega dos e-mails transacionais de seu website, a importância de um plano de contingência ou do suporte gerenciado que pode lhe ajudar com problemas técnicos que lhe fazem perder um tempão.
Para destacar esses pontos importantes que acabam passando batido, elaboramos uma checklist. Desta forma você fará uma boa escolha na hora de contratar a hospedagem ideal para seu projeto, só não esqueça de também seguir a tabela de classe de hospedagens acima.
A equipe de suporte deve estar pronta para lhe ajudar com migrações, problemas relacionados ao site de fácil resolução e responder relativamente rápido pois se seu website estiver offline você não vai querer esperar horas e mais horas.
É importante saber onde seu website está hospedado. Recomendados data centers americanos de Tier IV pois geralmente possuem uma equipe e estoque suficiente para operar semanas sem contato com o mundo externo. Hospedagens que não mencionam qual o data center utilizado devem ser evitadas uma vez que transparência também é primordial.
Cache é uma das ferramentais fundamentais na economia de recursos e melhora de desempenho do seu website. Hospedagens que oferecem caches especiais que trabalhem diretamente com o software de web ao invés de depender somente de código PHP (como no caso de plugins comuns de cache), são as mais indicadas. Se estiver utilizando WordPress, compare os plugins LiteSpeed Cache, WP Rocket e WP Fastest Cache e veja a diferença.
Backups devem ser diários com retenção mínima de 7 dias. Recomendamos fortemente que a hospedagem tenha também backups externos, nem que sejam mensais, de toda a infraestrutura para casos de desastres naturais.
Consulte a política de DDoS de sua hospedagem. 99% das hospedagens vão anular o IP do servidor durante um ataque para impedir que toda sua rede saia do ar. Isso é despreparo e mostra que a hospedagem não tem o menor compromisso com seus clientes. Escolha somente hospedagens capazes de garantir no mínimo proteção contra DDoS de camadas 3 e 4 (rede e protocolo).
Plugins de otimização de imagem consomem recursos de seu plano, principalmente CPU e banda. Opte por hospedagens que lhe ofereçam otimização de imagens nativa ou gratuita de imagens para evitar mais um custo recorrente no website.
99% das vezes o servidor de hospedagem terá seu IP em lista negra de spammers, pois websites invadidos disparam mensagens indesejadas, uma vez que o SMTP local do servidor de hospedagem não exige autenticação. Hospedagens que bloqueiem SMTP local e ofereçam SMTP profissionais tais como Postmarkapp, Mailgun, SMTP2Go, etc são as mais indicadas. Elas não somente não contribuem para o já gigante mundo dos spammers, como também mostram compromisso com a qualidade de sua experiência e de seus clientes.
CDN é uma rede de distribuição de conteúdo capaz de agilizar bastante seu website independente da parte do mundo onde ele é acessado. Geralmente esse recurso é pago ou possui limitações quanto HTTPS/SSL. Busque por hospedagens que não dependam de CDN instáveis.
Se sua hospedagem lhe oferece apenas dois servidores de DNS, não use-a. Geralmente essas hospedagens não possuem clusters de DNS e usam o próprio servidor de web como servidor de DNS número 1 e 2. Logo, se esse servidor enfrentar o menor problema de conexão, seu website ficará fora do ar.
FTP não é seguro, prefira hospedagens que ofereçam SFTP/SSH para acesso mais seguro e manipulação de arquivos com maior rapidez uma vez que com acesso SSH você pode baixar arquivos por exemplo diretamente para seu plano de hospedagem, sem passar pelo seu computador.
Redis & Memcached são ferramentas de cache em memória que diminuem o consumo de recursos, principalmente ao cachearem consultas pesadas do MySQL. Hoje em dia essas ferramentas são essenciais, fuja das hospedagens que não as oferecem.
Procure saber qual é o SLA de sua hospedagem. Se seu website ficar fora do ar por um problema infraestrutural por X minutos, quanto de reembolso você receberá? A Infinite por exemplo oferece 10% de reembolso caso o uptime mensal for inferior à 99.9% e 30% se inferior 99%.
O ideal é que se seu negócio depende muito de e-mails, você deva utilizar provedores profissionais de e-mail como Google Suite, Microsoft Office 365, etc. No entanto, você pode vir a economizar um dinherão se a hospedagem oferecer no mínimo uma pequena conta de e-mail para que você não precise contratar provedores profissionais para projetos de menor porte.
Utilizado mais em projetos de grande porte e com equipe remota, o ambiente de desenvolvimento geralmente permite que você possa alterar o website e pressionar apenas um botão para publicar estas alterações. Caso a hospedagem não tenha esse recurso, utilize o ambiente local mesmo para desenvolvimento, que é a prática mais comum entre projetos de pequeno-médio porte.

Por último, mas não menos importante.

Seguindo tanto a tabela de classes de hospedagem quanto a checklist, restará apenas saber se o custo da melhor opção de hospedagem é compatível com seu orçamento. A opção mais cara nem sempre é a melhor, mas economizar mais do que necessário também poderá lhe causar grandes prejuízos por tempo fora do ar, ataques DDoS e similares que podem vir a causar um danos irreparáveis à reputação.
Fechar Menu